Stock Car pode ter campeão inédito ou novo tetracampeão em Interlagos.

Briga pelo título envolve três pilotos: Daniel Serra, já tricampeão, e Gabriel Casagrande mais Thiago Camilo, ambos com várias vitórias, mas ainda sem títulos. Decisão acontece neste domingo (12) em São Paulo (SP).

 

Hora da definição do campeão de 2021 da Stock Car Pro Series. O circuito de Interlagos, em São Paulo (SP), recebe 100% de sua capacidade de público para acompanhar a 12ª e última etapa da temporada com três pilotos reunindo chances de título. A largada para as duas corridas finais do ano acontece às 13h40 deste domingo (12) com transmissão ao vivo da Band, canais SporTV e pelas redes sociais da Stock Car e do jornal Estadão.

A principal categoria do automobilismo brasileiro poderá ter um novo tetracampeão ou um campeão inédito. Daniel Serra, dono de três títulos, tem a chance de superar a marca de seu pai, o também tricampeão Chico Serra (1999, 2000 e 2001), e se igualar a outro tetracampeão da Stock Car, Paulo Gomes (1979, 1983, 1984, 1995). A categoria ainda tem Cacá Bueno com cinco títulos e Ingo Hoffmann com 12. Entre os três postulantes, dois somam várias vitórias mas ainda não conquistaram a glória máxima – o líder Gabriel Casagrande e o terceiro colocado, Thiago Camilo.

A última vez que a Stock Car teve um campeão inédito foi em 2017, na primeira conquista de Serra e encerrando uma sequência de campeões inéditos que vinha desde 2014 com Rubens Barrichello, Marcos Gomes (2015) e Felipe Fraga (2016). Em 2020, Ricardo Maurício também passou a ser tricampeão da categoria.

Gabriel Casagrande, Daniel Serra e Thiago Camilo estão separados por 56 pontos, que é exatamente a quantidade máxima que um piloto pode acumular em um final de semana de corrida. E é rigorosamente do que precisa Thiago Camilo, terceiro colocado na tabela com 280 pontos, para se sagrar campeão.

Sua missão, no entanto, é das mais difíceis. Ele precisa fazer a pole position no sábado (11), o que lhe garante dois pontos, vencer as duas corridas do domingo e torcer para que nem Casagrande e nem Serra pontuem. O piloto da Ipiranga A-Mattheis, no entanto, promete lutar enquanto houver chances – e ele lembra o feito de Ricardo Maurício na nona etapa, em Goiânia, quando o tricampeão fez exatamente o mesmo na etapa realizada no circuito externo: fez a pole e venceu as duas provas, tendo sido o primeiro piloto na história da Stock Car a registrar tal feito.

Daniel Serra tem três títulos consecutivos da Stock Car (2017, 2018 e 2019), foi vice em 2020 e está 25 pontos atrás do líder, somando 311. Dono de apenas uma vitória no ano, justamente na abertura da temporada, o piloto da Eurofarma-RC tem apostado na regularidade, constantemente terminando corridas entre os dez primeiros.

Gabriel Casagrande, com 336 pontos, começou sua arrancada na disputa justamente na etapa de Interlagos, que foi a segunda da temporada. Na ocasião, ele chegou para a etapa na décima posição da tabela, com 26 pontos, enquanto o líder Serra somava 44. O piloto da A.Mattheis-Vogel venceu duas provas no ano, uma delas em Interlagos, e assim como seu adversário, andou constantemente entre os primeiros colocados – e várias vezes próximo do rival. Casagrande assumiu a liderança após a nona etapa, em Goiânia.

Os treinos livres acontecem a partir das 8h10 e 11h20 da manhã de sábado (11) com a classificação para definição do grid às 15h50; no domingo (12) a largada para a primeira prova acontece às 13h40 e a segunda às 14h20. A prova final do campeonato terá transmissão ao vivo de Band, canais SporTV, YouTube oficial da Stock Car, Autovídeos e pelas mídias sociais do jornal O Estado de S. Paulo.

A FRAS-LE e a FREMAX são as fornecedoras oficiais de pastilhas e discos de freio da categoria, respectivamente, e trabalham em conjunto com as todas as equipes do grid para assegurar o melhor desempenho, segurança, eficiência e confiabilidade. A Fremax é a fornecedora dos discos desde 2004 e a Fras-le, desde 2016.

Imprensa Fras-le