Mundial de Endurance (WEC): Toyota usa parada a menos para vencer em Portimão, sua pista de testes

Depois de conquistar a pole position no sábado, a equipe Alpine, do brasileiro André Negrão e os franceses Matthieu Vaxivière e Nicolas Lapierre, liderou as quatro primeiras das oito horas que compuseram a segunda etapa do Campeonato Mundial de Endurance (WEC), neste domingo, em Portugal.

 

Mas este desempenho não foi suficiente para superar em Portimão a vantagem técnica dos Toyota GR010 Hybrid conduzidos pelos trios Sébastien Buemi/Kazuki Nakajima/Brendon Hartley e Mike Conway/Kamuui Kobayashi/José María López que, além de tudo, também competiam em sua pista de testes.


O motor híbrido e a tração 4×4 garantiram aos bólidos japoneses a estratégia decisiva de fazer uma parada a menos nos boxes, o que não pôde ser superado pelo trio integrado pelo piloto de Campinas (SP). A vitória da Toyota, atual campeã, foi a de número 32 em 100 corridas disputadas pela marca japonesa no WEC. A Alpine realizou em Portimão sua segunda corrida na categoria Hypercars, a principal, onde rivaliza com a Toyota. Até o momento o time francês registrou um segundo lugar na primeira etapa, Spa (Bélgica), e o terceiro lugar em Portugal.


“Além de conhecerem essa pista como ninguém, eles também têm um carro que consome menos gasolina e por isso pode fazer menos paradas de box”, conta Negrão, que terminou no terceiro lugar e subiu pela segunda vez ao pódio na temporada. “O Toyota vencedor, na verdade, fez sete paradas e nós, nove – ou seja pararam duas vezes a menos. Diante disso acho que fizemos um ótimo trabalho. Enquanto essa vantagem não foi utilizada, na primeira metade da corrida, nós fomos muito competitivos e lideramos a prova. Mas todo mundo sabia que era uma luta muito difícil de vencer”, concluiu André, que é terceiro colocado no campeonato com 41 pontos.

Mais brasileiros – Os brasileiros das classes GT tiveram desempenhos distintos. Daniel Serra terminou a corrida com a segunda colocação na LMGTE-Pro, completando, ao lado de Miguel Molina, o 1-2 da AF Corse, time que venceu com Alessandro Pier Guidi e James Calado. Na LMGTE-Am, Marcos Gomes e Augusto Farfus foram os quartos colocados com um Aston Martin Vantage AMR da equipe oficial de fábrica. Já Felipe Fraga foi o oitavo com o Aston Martin preparado pela TF Sport.


As equipes do Mundial de Endurance voltam à pista no próximo dia 18 de julho, para as 6 Horas de Monza, válidas pela terceira etapa da competição. Confira a pontuação dos três primeiros da categoria Hypercars:
1º – Brendon Hartley (NZL)/Kazuki Nakajima (JAP)/Sébastien Buemi (SUI) – 63 pontos
2º – José María López (ARG)/Kamui Kobayashi (JAP)/Mike Conway (ING) – 42
3º – André Negrão (BRA)/Matthieu Vaxivière (FRA)/Nicolas Lapierre (FRA) – 41

BestPR Comunicação