Casagrande e Da Costa triunfam na Stock Car em Interlagos

Segunda etapa da temporada 2021 foi disputada no final da manhã deste domingo (16) na capital paulista. Gabriel Casagrande venceu pela primeira vez na temporada e o português António Félix da Costa, que substitui Ricardo Maurício na Eurofarma-RC, venceu a segunda

 


Interlagos foi o grande palco da segunda etapa da temporada 2021 da Stock Car Pro Series com duas corridas altamente disputadas, ambas com alguns dramas a seus protagonistas. As vitórias ficaram com o paranaense Gabriel Casagrande, que largou da pole position com o Chevrolet Cruze da equipe A.Mattheis Vogel, e com o português António Félix da Costa, que disputou a etapa pela Eurofarma-RC substituindo Ricardo Maurício, que testou positivo para o Covid-19 e foi obrigado a ficar de fora da etapa.

A cidade de São Paulo amanheceu cinza e triste neste domingo (16) com a notícia do passamento do prefeito da cidade, Bruno Covas, após uma longa batalha contra o câncer. No grid de Interlagos, pilotos, equipes e demais membros prestaram homenagem com um minuto de silêncio.

Mas quando os motores começaram a roncar, o autódromo tremeu. A primeira das duas corridas começou movimentadíssima. Casagrande pulou na frente mantendo a ponta, mas foi surpreendido, no final da reta oposta, por Diego Nunes, da Blau Motorsport. Os dois se tocaram, com Diego levando a pior. E o piloto da A.Mattheis Vogel foi punido com o acréscimo de cinco segundos a seu tempo de corrida.

Isso originou uma verdadeira caçada de gato e rato na pista logo após a rodada de pit stops, quando foi anunciada a punição ao piloto paranaense. Com pouco mais de quatro segundos de vantagem sobre Allam Khodair, Casagrande precisava aumentar sua vantagem para cinco segundos se quisesse garantir a vitória.

Sem ninguém à frente, Gabriel corria atrás do tempo. Chegou a abrir 6,3 segundos, mas a duas voltas do final Khodair se aproximou e baixou a diferença para 4,4. O líder, então, conseguiu se recuperar, fazendo bom uso do botão de ultrapassagem, para garantir sua primeira vitória na temporada e a terceira de sua carreira. Allam Khodair e Bruno Baptista fecharam o pódio.

Cesar Ramos, Átila Abreu, Diego Nunes, Denis Navarro, Pedro Cardoso, António Félix da Costa e Galid Osman fecharam os dez primeiros que inverteram a ordem para a segunda prova. Felipe Massa marcou seus primeiros pontos com o 15º lugar.

Décimo colocado, Galid Osman largou na frente e manteve a ponta, tendo primeiro Pedro Cardoso, depois Da Costa em seu encalço. Mesmo com uma vantagem relativamente confortável, o piloto da Shell Racing continuou andando forte até seu pit stop, que não correu como o planejado. O piloto perdeu tempo na troca de pneu e assim ficou fora da luta pela vitória.

De forma que Da Costa, atual campeão da Fórmula E e que venceu a etapa da categoria em Mônaco há uma semana, colocou-se na frente apesar dos ataques de Guilherme Salas. Quando o líder do campeonato, Daniel Serra, que largou da última posição na primeira prova e em 24º na segunda, mostrou grande recuperação e passou a assediar o segundo colocado da KTF Sports, o português teve um pouco mais de folga na dianteira.

A prova vinha com disputas em várias posições, e uma delas era pelo segundo lugar, quando Salas e Serra ganharam a companhia de Gaetano di Mauro. No final da penúltima volta, Salas perdeu tempo na saída da curva da Junção; Serra saiu melhor para a reta e colocou de lado. Enquanto os dois faziam praticamente uma prova de arrancada pela entrada da reta dos boxes, um espaço entre os carros de Eurofarma-RC e KTF se abriu. Foi quando Gaetano viu a oportunidade de passar por entre os dois e assumir o segundo lugar.

Deu muito errado. O espaço não era suficiente, o Chevrolet Cruze #11 da KTF foi catapultado; o carro decolou e bateu com força no muro de proteção do início da reta. Felizmente, não foi atingido por nenhum outro carro e foi rapidamente atendido. O piloto não sofreu ferimentos, mas foi levado a um hospital da capital paulista para ficar em observação e passar por exames mais completos até ser liberado.

Com o safety car na pista, a bandeira quadriculada definiu a ordem dos vencedores, com Da Costa triunfando pela primeira vez na Stock Car – o português já havia competido em outras oportunidades nas pistas de Goiânia e Curitiba -, com Daniel Serra em segundo e Guilherme Salas em terceiro. Ricardo Zonta, Cacá Bueno, Átila Abreu, Felipe Massa em um bom sétimo lugar, Denis Navarro, Galid Osman e Bruno Baptista fecharam os dez primeiros. Tony Kanaan, da Full Time, em 12º, pontuou pela primeira vez na Stock Car.

A disputa pelo título ganha mais temperatura. Embora os resultados ainda sejam extra-oficiais, a classificação a ser confirmada tem Daniel Serra ainda na liderança, mas agora empatado em 64 pontos com Bruno Baptista, que foi terceiro na primeira prova e décimo na segunda. A consistência de Átila Abreu com a equipe estreante Pole Motorsport/Shell V-Power premia o sorocabano com o terceiro lugar na classificação geral, apenas dois pontos atrás da dupla líder. Cesar Ramos vem em quarto com 61. Denis Navarro é o quinto com 57, seguido de Gabriel Casagrande com 56, Cacá Bueno e Thiago Camilo empatados com 45; Galid Osman é o nono com 43 e Diego Nunes com 39 fecham os dez primeiros do campeonato.

Agora, o circuito do Velocitta, na cidade de Mogi Guaçu (SP), recebe a terceira e quarta etapas da temporada, nos dias 19 e 20 de junho.

A FRAS-LE e a FREMAX são as fornecedoras oficiais de pastilhas e discos de freio da categoria, respectivamente, e trabalham em conjunto com as todas as equipes do grid para assegurar o melhor desempenho, segurança, eficiência e confiabilidade. A Fremax é a fornecedora dos discos desde 2004 e a Fras-le, desde 2016.

Os pilotos vencedores falam:

(Gabriel Casagrande, A.Mattheis Vogel, Chevrolet Cruze, #83)
Vencedor da Corrida 1
“Foi difícil! Tivemos que abrir uma diferença de cinco segundos no final da corrida, andando em ritmo de classificação com pneus já gastos e o carro todo quente… Foi bem complicado, mas graças a Deus deu tudo certo e vamos para a próxima. Fizemos barba, cabelo e bigode aqui em Interlagos e agora vamos com tudo para a próxima etapa no Velocitta”.

(António Félix da Costa, Eurofarma-RC, Chevrolet Cruze, #13)
Vencedor da Corrida 2
“Incrível! Eu gosto muito de vir correr na Stock Car, sempre falei isso, sou muito bem recebido, mas acima de tudo é um carro e um campeonato muito difícil e ao mesmo tempo muito divertido. O nível é muito alto. Ontem foi um dia complicado, mas com a ajuda de todos na equipe e dos meus companheiros e hoje conseguimos largadas muito boas. Transformar a classificação em vitória é um trabalho que envolve toda a equipe e estou muito contente”.

Resultado Extra-Oficial: Corrida 1
Depende de confirmações técnicas e desportivas
1 Gabriel Casagrande (AMattheis Vogel Motorsport/Cruze) – 19 voltas
2 Allam Khodair (Blau Motorsport/Cruze) a 0.569
3 Bruno Baptista (RCM Motorsport/Corolla) a 9.042
4 Cesar Ramos (Ipiranga Racing/Corolla) a 10.348
5 Átila Abreu (Shell V-Power/Cruze) a 11.355
6 Diego Nunes (Blau Motorsport/Cruze) a 12.998
7 Denis Navarro (Cavaleiro Sports/Cruze) a 14.224
8 Pedro Cardoso (KTF Racing/Cruze) a 16.848
9 Félix da Costa (Eurofarma-RC/Cruze) a 17.160
10 Galid Osman (Shell V-Power/Cruze) a 17.197
11 Thiago Camilo (Ipiranga Racing/Corolla) a 17.366
12 Rafael Suzuki (Full Time Bassani/Corolla) a 23.874
13 Christian Hahn (Blau Motorsport II/Cruze) a 24.733
14 Guga Lima (AMattheis Vogel Motorsport/Cruze) a 31.761
15 Felipe Massa (Lubrax Podium Stock Car Team/Cruze) a 34.609
16 Ricardo Zonta (RCM Motorsport/Corolla) a 38.183
17 Julio Campos (Lubrax Podium Stock Car Team/Cruze) a 38.731
18 Sergio Jimenez (MX Piquet Sports/Corolla) a 42.183
19 Matias Rossi (Full Time Sports/Corolla) a 43.187
20 Felipe Lapenna (Hot Car Competições/Cruze) a 43.243
21 Tony Kanaan (Full Time Bassani/Corolla) a 47.373
22 Beto Monteiro (Crown Racing/Cruze) a 1 Volta
23 Gustavo Frigotto (RKL Competições/Cruze) a 1 Volta
24 Daniel Serra (Eurofarma-RC/Cruze) a 1 Volta
25 Tuca Antoniazi (Hot Car Competições/Cruze) a 1 Volta
26 Guilherme Salas (KTF Sports/Cruze) a 1 Volta
27 Gaetano di Mauro (KTF Racing/Cruze) a 1 Volta
28 Nelson Piquet Jr (MX Piquet Sports/Corolla) a 1 Volta
29 Lucas Foresti (KTF Sports/Cruze) a 1 Volta
Não completaram
30 Cacá Bueno (Crown Racing/Cruze) a 11 Voltas
31 Marcos Gomes (Cavaleiro Sports/Cruze) a 18 Voltas
32 Rubens Barrichello (Full Time Sports/Corolla) a 18 Voltas
Volta mais rápida: Gabriel Casagrande, 1min40s367 (154,5 km/h)

Resultado Extra-Oficial: Corrida 2
Depende de confirmações técnicas e desportivas
1 Félix da Costa (Eurofarma-RC/Cruze) – 19 voltas
2 Daniel Serra (Eurofarma-RC/Cruze) a 2.942
3 Guilherme Salas (KTF Sports/Cruze) a 4.815
4 Ricardo Zonta (RCM Motorsport/Corolla) a 1:54.983
5 Cacá Bueno (Crown Racing/Cruze) a 1:57.795
6 Átila Abreu (Shell V-Power/Cruze) a 1:59.256
7 Felipe Massa (Lubrax Podium Stock Car Team/Cruze) a 2:00.574
8 Denis Navarro (Cavaleiro Sports/Cruze) a 2:01.713
9 Galid Osman (Shell V-Power/Cruze) a 2:03.850
10 Bruno Baptista (RCM Motorsport/Corolla) a 2:04.948
11 Cesar Ramos (Ipiranga Racing/Corolla) a 2:06.572
12 Tony Kanaan (Full Time Bassani/Corolla) a 2:07.931
13 Nelson Piquet Jr (MX Piquet Sports/Corolla) a 2:10.734
14 Diego Nunes (Blau Motorsport/Cruze) a 2:12.376
15 Rafael Suzuki (Full Time Bassani/Corolla) a 2:13.270
16 Thiago Camilo (Ipiranga Racing/Corolla) a 2:17.282
17 Julio Campos(Lubrax Podium Stock Car Team/Cruze) a 2:18.864
18 Allam Khodair (Blau Motorsport/Cruze) a 2:20.947
19 Beto Monteiro (Crown Racing/Cruze) a 2:21.990
20 Tuca Antoniazi (Hot Car Competições/Cruze) a 2:23.330
21 Matias Rossi (Full Time Sports/Corolla) a 2:25.470
22 Gaetano di Mauro (KTF Racing/Cruze) a 2 Voltas
Não completaram
23 Gabriel Casagrande (AMattheis Vogel Motorsport/Cruze) a 8 Voltas
24 Gustavo Frigotto (RKL Competições/Cruze) a 11 Voltas
25 Pedro Cardoso (KTF Racing/Cruze) a 12 Voltas
26 Lucas Foresti (KTF Sports/Cruze) a 16 Voltas
27 Felipe Lapenna (Hot Car Competições/Cruze) a 18 Voltas
28 Christian Hahn (Blau Motorsport II/Cruze) a 18 Voltas
29 Sergio Jimenez (MX Piquet Sports/Corolla) a 18 Voltas
Não largaram
30 Guga Lima (AMattheis Vogel Motorsport/Cruze)
31 Marcos Gomes (Cavaleiro Sports/Cruze)
32 Rubens Barrichello (Full Time Sports/Corolla)
Volta mais rápida: Daniel Serra, 1min40s665 (154,0 km/h)


Classificação do campeonato, após a segunda etapa (Top-10):
1. Daniel Serra – 64 pontos
2. Bruno Baptista – 64
3. Átila Abreu – 62
4. Cesar Ramos – 61
5. Denis Navarro – 57
6. Gabriel Casagrande – 56
7. Cacá Bueno – 45
8. Thiago Camilo – 45
9. Galid Osman – 43
10. Diego Nunes – 39
Classificação completa em instantes em www.stockcar.com.br

Vencedores até o momento na temporada:
Goiânia: Daniel Serra e Ricardo Maurício
Interlagos: Gabriel Casagrande e António Félix da Costa

Fras-le & Fremax Motorsport