Manutenção do Sistema Automotivo de Injeção Eletrônica de Combustível.

dsc00251

Como todo sistema do automóvel, o de alimentação de combustível requer cuidados especiais e uma manutenção preventiva a risca, assegurando uma maior economia, eficiência e vida útil dos componentes do sistema de injeção eletrônica de combustível.

Uma inspeção visual no sistema elétrico em cada revisão periódica, estipulada por cada fabricante, ajuda a detectar problemas como fio descascando, ou esticado, o que acarretará em futuras falhas como mau contato ou perda total do mesmo.
A tensão da bateria e as condições de carga do alternador devem estar em perfeitas condições de operação, devendo ser conferido com aparelhos de diagnóstico, ou então, um multímetro digital adequado para medir o quanto o alternador está gerando de tensão elétrica.
A limpeza do sistema também deve ser efetuada em períodos regulares para evitar a formação de depósitos, que diminuirão a eficiência dos sensores, e atuadores principalmente na admissão e no sistema de alimentação de combustível, nos bicos injetores.

dsc00254
[Quatro orifícios, no centro do bico, onde passam o combustível]

Os componentes como filtros novos e reparos ajudam a evitar estes problemas.
Se necessário, os reparos nos chicotes elétricos devem seguir um padrão de qualidade ideal, evitando solda mal realizados, emendas mal feitas, dobras e excesso de fita isolante.
Um scanner automotivo deve realizar o diagnóstico via software e cuidar da saúde dos circuitos eletrônicos. Em caso de falhas e de correção da mesma deve-se apagar a memória de avarias presente no módulo de controle eletrônico e realizar uma espécie de reset do sistema.

Texto e imagem: Gionei da Rocha