Eletricidade Fundamental, Tensão Elétrica ou D.D.P.

dsc002351

Quando um determinado material, com características de ceder elétrons, reagir com outro tipo de material, com características elétricas de receber elétrons, e colocarmos estes dois tipos de materiais com seus elementos químicos a reagirem, através de uma força de reação maior, pode-se gerar tensão elétrica entre os átomos destes elementos químicos.

Isso ocorre por que em um tipo de material o elétron de carga negativa é forçado a desprender-se do átomo, devido a reação química, por exemplo, que este elemento foi submetido, ficando apenas com o nêutron e o próton positivo +. Então o outro tipo de material que é combinado quimicamente acaba recebendo os elétrons que tem carga negativa -, tornando-se negativo -.

tensao
[Dois átomos equilibrados]

tensao-2
[Dois átomos sob tensão elétrica]

Se cada átomo de uma placa repleta de milhares destes, combinar-se convenientemente com os milhares de átomos de uma placa de material oposto, podemos criar a diferença de potencial elétrico (ddp) ou tensão elétrica. Se unirmos uma quantidade maior de placas de um tipo de material reagindo com placas de outro tipo diferente, podemos alcançar diferentes valores de tensão elétrica. Dessa maneira podemos criar uma bateria, que no caso do automóvel, contém um número e tamanho de placas capaz de gerar uma tensão de 12 Volts.

dsc00236
[Placas de bateria automotiva, geram tensão quando mergulhadas em solução]

dsc00240

[Cada vaso deste gera 2Volts, vezes seis vasos ligados em série geram 12Volts]

A diferença de potencial existe devido a separação dos elétrons dos seus respectivos átomos. Esse efeito de geração de tensão elétrica é conseguido através da eletrólise de maneira contínua, por isso, tensão contínua (V.C.), experimentada e estudada por Alessando G. Volta (1745 – 1827), no qual, nos honra com o seu nome na unidade de medida de tensão elétrica, o “Volt” (V).

Texto e Imagem: Gionei da Rocha
Desenho em Auto Cad: Gionei da Rocha