Eletricidade Fundamental, Corrente Elétrica

corrente

Vimos na matéria passada, “Tensão Elétrica ou d.d.p.”, onde dois tipos de materiais reagem em uma solução, onde no caso da bateria do automóvel podemos chamar de reação eletrolítica. Os elétrons destes materiais são depositados em diferentes placas gerando assim a tensão elétrica.

Agora é o momento de saber que os elétrons podem retornar a seu átomo de origem, e para isso precisam percorrer por um condutor, em forma de corrente a caminho do lar. Para que ocorra isto é necessário que ocorra um condutor entre as placas carregadas(-negativas) e as placas com falta de elétrons(+positivas). Os elétrons livres retornam para casa, porém antes, percorrem um circuito no qual irão produzir algum efeito da eletricidade, encontrando os consumidores como resistências.

corrente
[Fluxo de elétron no condutor]

A corrente elétrica pode passar no filamento de uma lâmpada e criar o efeito da eletroluminescência, ou passar em bobinas de campo de um motor elétrico gerando campo magnético e movimento do eixo central do motor.

dsc00200
[Duplo filamento de uma lâmpada, por onde circula a corrente elétrica]

Os elétrons percorrem o circuito de uma forma ordenada, dependendo do tipo de circuito, como exemplo o circuito em paralelo, podem conter mais caminhos de retorno fazendo com que a corrente aumente seu valor.
Como a corrente vai de um pólo da fonte para o outro em um único sentido, dizemos que a corrente elétrica é contínua (C.C.) e segue do pólo negativo – em direção ao pólo positivo +. A grandeza corrente elétrica tem sua unidade de medida dada em Ampère (A), em homenagem ao físico francês Andre Marie Ampère (1775 – 1836).

Texto e Imagem: Gionei da Rocha
Desenho em AutoCad: Gionei da Rocha