Fatores que Influem no Funcionamento do Motor de Automóvel

2007-porsche-911-carrera-4s-engine-1920x1440

O motor de combustão interna de ciclo Otto, assim como todo equipamento ou máquina, sofre um desgaste de seus componentes internos e externos com o decorrer do seu funcionamento ao longo de sua vida útil, em função de alguns fatores que influenciam este processo.

2007-porsche-911-carrera-4s-engine-1920x1440
[Imagem: Copyright Serious Wheels]

É considerada uma combustão normal, em um motor de combustão interna ciclo Otto, aquela que produzir, através da explosão, uma queima controlada da mistura ar mais combustível e que este fenômeno ocorra entre um a quatro milésimos de segundo dentro da câmara de combustão.

A partir da hora em que o combustível é ignizado pela faísca ou centelha da vela a expansão da chama se propaga do início do ponto de centelha, em forma de círculo como ondas, a uma velocidade de até 80 km/h. Como a mistura é controlada os gases podem chegar a uma temperatura de até 1600 graus Celsius na câmara de combustão.

Junto com a temperatura teremos um acréscimo da pressão que existe, devido à explosão e expansão dos gases, dentro do cilindro. Estas são características de uma combustão normal. Estes números já bastam para perceber que o motor, sendo uma máquina que converte energia térmica em mecânica, sofre com o tempo muito desgaste em seus conjuntos mecânicos.

Não bastando apenas isto, outros fatores contribuem diretamente para o bom funcionamento do motor sendo eles o ar admitido para o motor, o tipo de combustível, o óleo lubrificante, o sistema de arrefecimento, o sistema de ignição e logicamente o condutor do veículo. A não harmonia destes sistemas influi diretamente no desgaste e funcionamento do motor considerado uma combustão anormal decorrentes de detonações e pré- ignições, levando a fadiga dos componentes e quebra do motor.

Texto: Gionei da Rocha