Categoria "Todas as Matérias"

Ponto e Ordem de Ignição do Motor Quatro Tempos

10/03/2009

ferrari-enzo-engine-1280x960

Já foi visto em outras matérias sobre o funcionamento do motor e sabemos que o motor trabalha em um perfeito sincronismo mecânico com seus componentes internos e também com componentes externos como o sistema de ignição e injeção de combustível.

Leia mais

Estequiometria do Motor de Combustão Interna

10/03/2009

comp_01

Vimos em algumas matérias que o motor de combustão interna, ciclo Otto, depende de uma mistura de ar mais combustível para produzir uma explosão e gerar força motriz às rodas do automóvel. No seu ciclo de quatro tempos o motor absorve uma quantidade de ar e uma quantidade de combustível proporcional chamada de razão estequiométrica ou apenas estequiometria.

Leia mais

Taxa de Compressão do Motor

10/03/2009

180px-cilindro-taxa

O motor de combustão interna ciclo Otto absorve um determinado conteúdo de mistura de ar mais combustível conhecida como volume. Este volume é determinado pelo diâmetro do cilindro vezes o curso do pistão dentro do cilindro. Basicamente utilizamos a fórmula matemática para se calcular o volume do cilindro e dependendo das medidas do curso x diâmetro se obtém diferentes cilindradas ou volumes.

Leia mais

Fatores que Influem no Funcionamento do Motor

02/03/2009

2007-porsche-911-carrera-4s-engine-1920x1440

O motor de combustão interna de ciclo Otto, assim como todo equipamento ou máquina, sofre um desgaste de seus componentes internos e externos com o decorrer do seu funcionamento ao longo de sua vida útil, em função de alguns fatores que influenciam este processo.

Leia mais

Anéis de Segmento do Pistão

26/02/2009

Os anéis de pistão são peças muito importantes para o perfeito funcionamento do motor. Estas peças de forma circular são fabricadas com uma liga de aço-carbono com um teor de carbono bem elevado, o que da dureza a esses componentes, com certa fragilidade. Os anéis de segmentos, assim conhecidos também, são geralmente divididos em três tipos. Com finalidades diferentes e envoltos ao pistão, o primeiro tipo de anel que fica quase na cabeça do pistão tem a função de conter a pressão gerada pela explosão nos cilindros e evitando a perda de pressão na hora do segundo tempo do motor chamado de compressão. O segundo anel mais abaixo do primeiro tem duas funções, uma de ajudar a reter a compressão como o primeiro e outra de criar uma película de óleo quando o mesmo raspa as paredes internas do cilindro. O terceiro anel tem a função de raspar o excesso de óleo e criar uma fina película de lubrificação para que os outros anéis tenham o mínimo de atrito evitando o desgaste entre anéis e cilindro. As posições de colocação dos anéis nos pistões também obedecem a uma ordem por que os graus e geometria de cada anel estão para cada função que ele exerce.
Texto: Gionei da Rocha