2014 Stock Car

Postado em: 03/2014

218487_390124_ch4_3633

A primeira corrida em duplas da história da Stock Car abriu neste domingo (23) a temporada 2014 da categoria no autódromo José Carlos Pace, em Interlagos (SP).

A chuva fina e intensa que caiu pouco antes da largada trouxe ainda mais emoção para a disputa, que ao final teve a vitória do estreante Felipe Fraga, que correu ao lado do experiente Rodrigo Sperafico. Valdeno Brito, que dividiu a pilotagem com o holandês Jeroen Bleekemolen, terminou em segundo e Marcos Gomes e o argentino Mauro Giallombardo completaram o pódio.

Na equipe Hot Car Competições (Bardahl), Rafa Matos e Felipe Maluhy ficaram em 18º. Felipe Lapenna e Chico Serra terminaram a prova em 19º. A prova, que começou com safety car em virtude da pista molhada, teve uma nova entrada do carro de segurança ainda na quarta volta, após um acidente que envolveu Rubens Barrichello e Denis Navarro. Por ironia do destino, foi neste momento que Matos e Lapenna acabaram também se tocando e danificaram seus carros.

218487_390124_ch4_3633

“No momento em que aconteceu tudo, tinha uns três carros rodados no meio do S do Senna e eu tive de diminuir bastante a velocidade para desviar dos carros. Levei um toque por trás, rodei e por ironia do destino acabei acertado pelo Lapenna, que vinha logo atrás”, contou Matos, que havia largado da 27ª posição.

Com a batida, o Stock #2 do mineiro teve o difusor dianteiro e o cubo de roda dianteira quebrados. “O carro começou a sair muito de frente e não deu para acompanhar o pelotão. Foi um final de semana difícil, mas agora é hora de erguer a cabeça e seguir em frente”, finalizou Matos, que vai correr pela primeira vez em Santa Cruz (RS), palco da próxima etapa, no dia 13 de abril.

Maluhy, que dividiu a pilotagem com o piloto de Belo Horizonte, ficou chateado por não ter conseguido ajudar mais a equipe a conquistar um bom resultado, mas agradeceu a oportunidade. “O carro estava bastante danificado, quando eu entrei após o pit, mas de qualquer forma foi bom estar de volta e eu gostaria de agradecer ao Rafael e ao Amadeu (Rodrigues, chefe da equipe) pela oportunidade. Desejo que eles tenham um restante de campeonato muito bom, torço bastante para eles”, declarou o paulista que competiu na Stock de 2004 a 2012, tem quatro poles e uma vitória na categoria.

218479_390098_912q0598

Estreando no time comandado por Amadeu Rodrigues, Lapenna também lamentou o incidente com Matos, mas estava satisfeito com a melhora que teve do classificatório para a prova. Ele partiu da 30ª posição com o Stock #110 e já tinha recuperado 15 colocações no momento da parada nos boxes para a troca de pilotos.

“Por causa da chuva, a pista estava complicada e a direção de prova decidiu largar com safety car. Na largada eu tentei desviar dos outros carros e fugir dos incidentes, fiz algo bem cauteloso, desviei de dois ou três carros, mas quando fui fazer a segunda perna do S, alguém tocou o Rafa, que rodou. O carro da frente conseguiu sair, mas eu não tive nem tempo de frear e batemos de frente. Com isso, acho que quebrou algo no carro e meu capô estava quase voando e achei melhor ir para o box trocar. Mas depois foi legal, achei até que tinha um ritmo bom. Vinha recuperando posições e quando entreguei o carro estava em 15º. Acho que pela situação do fim de semana, foi positivo conseguir terminar a corrida e ter avançado algumas posições na pista”, disse Lapenna, que dividiu a pilotagem com um dos maiores pilotos da história da categoria, que ficou feliz em poder voltar a acelerar.

“Foi uma corrida bem difícil no geral, por causa da condição de pista, essa troca de pilotos, tudo bem novo. Na primeira metade da prova, o Felipe (Lapenna) entortou o bico logo após a largada e precisou parar para trocar. Mas quando peguei, parecia que a peça estava danificada ou com algum problema e o bico voou quando assumi, e isso fez muita diferença, o carro estava meio difícil de guiar. Mas fiz o possível para terminar. E foi bacana ter voltado a correr depois de tanto tempo. Fiquei feliz com a oportunidade que a Hot Car e a Bardahl me deram”, encerrou o piloto, que foi três vezes campeão e tem 33 vitórias na categoria.

Especialmente nesta prova, apenas os 12 primeiros colocados somaram pontos. Na próxima etapa, em Santa Cruz, a categoria estreia mais uma novidade, com a realização de rodada dupla e o grid invertido.

218479_390090_ef7t9601

Veja o resultado da 1ª etapa da temporada:
1. Felipe Fraga/Rodrigo Sperafico (Vogel Motorsport), 25 voltas em 52min56s982
2. Valdeno Brito/Jeroen Bleekemolen (Shell Racing), a 5.903
3. Marcos Gomes/Mauro Giallombardo (Schin Racing Team) a 10.804
4. Sergio Jimenez/Mark Winterbottom (Voxx Racing Team), a 11.059
5. Daniel Serra/Alessandro Pier Guidi (Red Bull Racing), a 17.949
6. Átila Abreu/Nelson Piquet Jr (Mobil Super Racing), a 18.710
7. Cacá Bueno/Juan Manuel Silva, (Red Bull Racing) a 18.935
8. Tuka Rocha/Craig Dolby (RZ Motorsport), a 22.089
9. Rubens Barrichello/Augusto Farfus (Full Time Competições), a 25.274
10. Popó Bueno/Gabriel Ponce de Léon (Shell Racing), a 27.932
11. Julio Campos/Fabio Carbone (Prati-Mico’s Racing), a 32.099
12. Galid Osman/Cesar Ramos (Ipiranga-RCM), a 36.166
13. Nonô Figueiredo/Miguel Molina (Mobil Super Racing), a 37.071
14. Ricardo Mauricio/Oswaldo Negri (Eurofarma RC), a 38.775
15. Bia Figueiredo/Duda Pamplona (ProGP), a 50.170
16. Ricardo Zonta/Diego Aventin (RZ Motorsport), a 51.565
17. Luciano Burti/Ricardo Rosset (Vogel Motorsport), a 55.439
18. Raphael Matos/Felipe Maluhy (Hot Car/Bardahl), a 1:00.322
19. Felipe Lapenna/Chico Serra, a (Hot Car/Bardahl), a 1:00.911
20. Gabriel Casagrande/Enrique Bernoldi (C2 Team), a 1:01.558
21. Lucas Foresti/Antonio Jorge Neto (RC3 Bassani), a 1:01:593
22. Antonio Pizzonia/Bruno Senna (Prati-Mico’s Racing), a 1:04.536
23. Felipe Tozzo/Claudio Ricci (Boettger Competições), a 1:06.940
24. Fabio Fogaça/David Muffato (Schin Racing Team), a 1:10.822
25. Rafael Suzuki/Giuliano Losacco (ProGP), a 1:18.538
Não completaram
26. Diego Nunes/Jaime Melo (C2 Team), a 8 voltas
27. Beto Cavaleiro/Fabio Carreira (Hanier Racing), a 9 voltas
28. Vitor Genz/Vitor Meira (Boettger Competições), a 20 voltas
29. Denis Navarro/Alvaro Parente (Voxx Racing Team), a 21 voltas
30. Max Wilson/Dean Canto (Eurofarma RC), a 21 voltas
31. Allam Khodair/Bruno Junqueira (Full Time Competições), a 21 voltas
32. Alceu FeldmannRoberto Merhi (Hanier Racing), a 21 voltas
33. Thiago Camilo/Lucas Di Grassi ((Ipiranga-RCM), não largaram

Texto e Imagens: FGCom



Comentários (0) Abrir comentarios