SENAI Forma 1ª Turma de Mecânicos de Aeronaves

Postado em: 07/2011

resizeimagephp

O SENAI de Santa Catarina forma no próximo sábado (30), às 18h, a primeira turma dos cursos técnicos em Manutenção de Aeronaves da rede SENAI no país.

A cerimônia, que será realizada no Centro de Eventos Sistema FIESC, terá como patrono o primeiro astronauta brasileiro, Marcos Pontes, que é ex-aluno dos cursos de Aprendizagem Industrial do SENAI. Na sexta, Pontes também vai falar sobre sua carreira em palestra aberta a interessados.

“O mecânico de aviação é um profissional extremamente importante, que faz falta e vai fazer mais falta ainda no Brasil, já que o mercado está crescendo bastante”, afirma Pontes, hoje diretor técnico do Instituto Nacional para o Desenvolvimento Espacial e Aeronáutico.

Vão se formar 79 alunos que fizeram cursos com habilitação em diferentes aspectos da manutenção de aviões e helicópteros: aviônicos (que cuida da parte eletrônica), célula (que cuida da fuselagem) e motopropulsão (especializado em motores aeronáuticos). Além das três formações de nível técnico, a entidade também passou a oferecer a parte teórica da formação de pilotos de aviões ou helicópteros. Ao todo, de 2009 até julho de 2011 já foram 668 matrículas na área de aviação nas unidades do SENAI em São José e Palhoça. Outros 96 efetivaram matrículas para as turmas do segundo semestre de 2011.

resizeimagephp

Com ampla estrutura laboratorial, a escola é dotada de componentes aeronáuticos para as aulas teóricas e práticas. Entre os equipamentos, está um avião Bandeirante EMB-110. Em 2010, os alunos catarinenses também foram os primeiros a participar da prova demonstrativa na ocupação de mecânica de aeronaves da Olimpíada do Conhecimento, maior competição de educação profissional do país.

“Queremos que os mecânicos de aviação, assim como os demais profissionais formados, apresentem soluções efetivas em suas áreas de atuação”, afirma o presidente do Sistema FIESC, Alcantaro Corrêa. O SENAI possui convênio com a Agência Nacional de Aviação Civil (ANAC) para a concessão de bolsas de estudo a mais de 350 estudantes dos cursos técnicos em manutenção de aeronaves.

Para o empresário César Olsen, diretor da FIESC e presidente do Aeroclube de Santa Catarina, a escola de aviação do SENAI na Grande Florianópolis traz vantagens para os alunos, que se formam numa área em expansão, e também para as companhias aéreas, que podem focar o negócio principal (transporte de pessoas e cargas) sem se preocupar com treinamentos.

Antes mesmo da formatura, os concluintes dos cursos técnicos de manutenção de aeronaves foram convidados por uma empresa de linhas aéreas a participar de um processo seletivo exclusivo para alunos do SENAI em São José. Depois de passarem por uma prova que englobou conhecimentos específicos (incluindo inglês para aviação), redação, dinâmica de grupo e entrevista, 20 alunos foram selecionados.

Além de ser o primeiro curso do SENAI no país, a formação também é referência para outros estados e instituições. Uma equipe de docentes utilizou a experiência de formatação do curso ao participar do grupo e trabalho que elaborou o documento RBAC 147, que normatiza as formações de nível técnicos em manutenção de aeronaves no país. O grupo contou ainda com a participação de representantes da ANAC e de empresas aéreas. Por isso, hoje a unidade do SENAI em São José recebe interessados em criar escolas de aviação de todo o país.

Texto e Imagens: Imprensa SENAI



Comentário(1) Abrir comentarios