Funcionamento do Alternador

Postado em: 01/2010

alt6

Vamos estudar o funcionamento do alternador de três fases ou Trifásico, já que os veículos mais modernos o possuem. Devemos citar como geradores os antigos dínamos, de Corrente contínua, e os Alternadores monofásicos que equipavam as linhas mais antigas e eram mais pesados, maiores e geravam menos energia elétrica.

Na conversão de energia mecânica por elétrica o alternador gera tensão e corrente elétrica para carregar a bateria e alimentar os consumidores em todo tempo que estiver ligado, utilizando o princípio do magnetismo.
O eixo rotor central do alternador recebe o movimento, através de correia e polias, do motor. O eixo rotor possui em seu interior uma bobina de campo ou excitação, na qual, recebe uma corrente elétrica formando um campo eletromagnético polarizado e mantido pelos pólos magnéticos.
alt6
[Componentes em desenho explodido do alternador]

O estator visto na matéria anterior, envolve todo o rotor possuindo em sua construção um enrolamento com três distintas bobinas defasadas a 1200. Quando as linhas de campo magnético do eixo rotor atravessam perpendicularmente o enrolamento do estator acontece neste uma indução que resultará em uma geração de tensão elétrica.
O negativo é levado ao pólo negativo e o positivo é levado ao pólo positivo da bateria e paralelamente nos consumidores elétricos. Quanto mais corrente elétrica no rotor maior será a geração no estator, para isso o alternador conta com o regulador de tensão que mantém a passagem de corrente a bobina do rotor para que gere sempre uma tensão próxima a 14 Volts.

Texto: Gionei da Rocha
Imagem: GM Chevrolet

Comentários(8) Abrir comentarios