Componentes do Sistema de Transmissão

Postado em: 08/2009

sis_trans_detalhe2

O sistema de transmissão, tanto mecânica como automática, é composto por um conjunto de componentes com características de serem robustas e resistentes, afim de transmitirem toda a força e torque para as rodas motoras. Vamos detalhar os principais componentes das transmissões mecânicas, que equipam o maior número de automóveis, no Brasil.

O primeiro conjunto de componentes do sistema forma a embreagem. Formada pelo volante do motor, disco, platô e rolamento a embreagem tem papel importante no acoplamento e desacoplamento da força motora, que sai do motor e vai para as rodas.

dsc00362
[Componentes da embreagem]

A embreagem esta entre o motor e caixa de relação de velocidades e é acionada pelo motorista, através do pedal de embreagem, dentro do veículo. O movimento do pedal é transmitido a embreagem através de cabo ou por um circuito hidráulico acionador.
Logo a rotação e velocidade encontram a caixa de câmbio. O eixo primário recebe, quando a embreagem estiver acoplada, a força e rotação do motor. O eixo primário é uma árvore cheia de engrenagens de diferentes diâmetros que se relacionam com outro eixo, o secundário, onde é determinada a relação de saída para o diferencial.

conjtransmissao-astra
[caixa de câmbio em detalhes]

dsc00341
[Conjunto eixo primário e secundário]

Para que essa relação possa ser efetuada é necessário a intervenção do motorista, ou seja, quando o motorista, através da manopla, alavanca e tranbulador, aciona o mecanismo para se engatar determinada relação ou marcha a mesma é travada e a relação se estabelece.

dsc00351
[Trambulador selecionador de marchas]

sis_trans_detalhe
[vista da caixa de câmbio]

O diferencial se encarrega de diferenciar a rotação de saída para ambos os lados. Quando o motor está na parte dianteira do veículo e a transmissão for traseira a rotação e força, saídos da caixa, são transmitidas para o diferencial traseiro pelo cardã.

conj-diferencial
[detalhes de um eixo traseiro com diferencial]

As saídas do diferencial vão ser levadas até as rodas com a utilização dos semi-eixos, estes semi-eixos precisam trabalhar junto à suspensão e direção, por isso, nas extremidades dos eixos encontramos as juntas articuláveis. Por fim, a rotação e torque chegam às rodas que movimentam o veículo.

Texto: Gionei da Rocha
Imagem: Alan Spring
Desenho: GM Chevrolet

Comentários(8) Abrir comentarios